Goianésia, GO
Boa tarde - sábado, 16 de fevereiro de 2019
 
 
Jovem é suspeito de agredir a mulher e de machucar bebê durante discussão em Bom Jesus de Goiás
globo - 23/01/2019
   Um jovem de 27 anos foi preso nesta quarta-feira (23) suspeito de agredir a mulher em Bom Jesus de Goiás, na região sul do estado. Segundo a Polícia Civil, ele também é investigado por ter quebrado o braço da filha, de 4 meses, durante uma discussão com a vítima dois dias antes.

De acordo com o delegado Rogério Moreira, o casal começou a brigar no carro e, quando chegou em casa, houve as agressões físicas, por volta das 0h30 desta quarta-feira.

 

“Ela levou socos e chutes por todo o corpo, no rosto, peito e barriga”, relatou o delegado.

 

Segundo o investigador, a mulher saiu da residência com o nariz sangrando e pediu ajuda em uma distribuidora de bebidas. Populares chamaram a Polícia Militar, que levou a jovem até o Hospital Municipal de Bom Jesus de Goiás.Os militares localizaram o suspeito na casa de um tio e o prenderam. O rapaz foi levado à delegacia. Informalmente, ele afirmou que discutiu com a mulher, mas negou a agressão.

Moreira disse que a mulher foi liberada pelo hospital, mas prestou depoimento e voltou para a unidade de saúde, onde ela está internada em observação.

 

Agressão contra bebê

 

De acordo com o delegado, ao ser socorrida pela PM, a mulher disse que o marido machucou a filha, dois dias antes. Na ocasião, ela relatou que levou o bebê ao hospital e alegou um acidente doméstico.“Como o bebê estava com o braço enfaixado, os policiais perguntaram, e ela disse que o marido estava agressivo, ia agredi-la e acabou batendo no bebê”, contou Moreira.

O homem foi preso em flagrante por lesão corporal no âmbito da Lei Maria da Penha. O delegado estipulou fiança de R$ 5 mil, mas, como o suspeito não tem condições de pagar, foi levado para o presídio. Ele deve passar por audiência de custódia no Poder Judiciário.

Moreira tem 10 dias para concluir o inquérito. No mesmo procedimento, ele investigará a agressão contra a filha. Os policiais devem ouvir testemunhas nos próximos dias. 




Espalhe:

http://itaja105.com.br/n/19561




Leia também...

14/02/2019 STF retoma nesta quinta-feira julgamento sobre criminalização da homofobia
14/02/2019 Termina hoje prazo de inscrição para o Fies
14/02/2019 Investigações sobre caso Marielle completam 11 meses sem conclusão
14/02/2019 Bolsonaro diz que hoje “bate o martelo” sobre reforma da Previdência
13/02/2019 TF começa a julgar nesta quarta-feira ações que pedem criminalização da homofobia; entenda
12/02/2019 Corpo de Boechat deve ser cremado em cerimônia reservada à família
12/02/2019 Petrobras elevará em 1% preço médio da gasolina na terça-feira
12/02/2019 Em Goiás, 42 armas de fogo são apreendidas em 72 horas